Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Circular é Viver!

 

Começo a ficar assustada, realmente assustada. E chocada com a violência nas estradas. Não sei se se aperceberam da quantidade de acidentes mortais que têm sido divulgados pela imprensa (fora aqueles que acontecem e que desconhecemos). E nesta última semana a quantidade de atropelamentos mortais? É revoltante. Ok, podem alegar que tanto uma coisa como outra pode acontecer a qualquer um de nós. Quer viajemos de carro ou a pé. Mas não deixa de ser chocante e revoltante.

 

Conheço várias pessoas que se transformam em autênticos animais quando entram dentro de um carro. Pessoas que têm a maior calma do mundo mas basta abrir a porta do carro e entrar que sai outra personalidade cá para fora. Tipo Dr. Jekyl e Mr. Hyde.  

E isto tolda-lhes as ideias na hora da condução. Se formos todos assim, o mundo está perdido. É preciso ser racional e ter calma embora seja difícil, reconheço. Desabafemos com uns impropérios gratuitos e umas asneiras cabeludas e deixemos o acelerador e as manobras perigosas de lado.

É que afinal um carro nas mãos pode ser uma arma mortal.

 

Outra coisa que me parece muito óbvia é o aumento de cartas de condução compradas e de cartas cartas de condução que saiem nos bollycaos (antigamente era na farinha amparo). Como tal não conhecem regras de trânsito nem sinais. Desconhecem que as riscas paralelas brancas desenhadas no chão são passadeiras para peões passarem, não para se passar por cima dos peões.

E aquelas luzinhas verde, laranja e amarela, não são efeitos de Natal! São sinais luminosos que se têm de respeitar consoante o código da cor…

 

Aqui na zona há um cigano que julga que é o Schumaker. O que é mais grave é que ele faz autênticos rallies numa zona cheia de escolas e creches.

Ontem fez porcaria. Aqui em casa ouvi um estrondo enorme. Pensei imediatamente que teria sido alguma criança apanhada. Mas não. Não atropelou uma criança mas deu uma batida brutal na traseira de um carro.

Pobre do dono do carro! O carrinho ficou com a traseira toda avariadinha e quando o pôs a funcionar, era uma roda para cada lado e chiadeira até mais não. E vá lá o dono ter saído ileso… não sei como!

Fizeram uma declaração amigável. Mas agora pergunto eu: se o cigano não tem carta, acham que tem seguro no carro? Acham que mesmo sem ter carta nem seguro, se comprometerá a pagar o arranjo do carro? E porque é que não chamaram a polícia? Para não tramarem o cigano ou para o dono do carro não ser tramado?

 

Estava a pensar voltar a conduzir e deixar de ser chulada pelas empresas de transporte e ser chulada pelas gasolineiras. Mas tendo em conta isto tudo acham que ainda vale a pena?